Working Papers

Para a submissão de artigos ou Working Papers para o CEsA, favor enviar um email para: comunicacao@cesa.iseg.ulisboa.pt

Working Paper 4/1985: Moçambique: evolução de algumas instituições socio-familiares


Aflorámos neste artigo alguns aspectos da problemática relacionada com as instituições familiares do passado e com as transformações nelas observadas ao longo dos diferentes períodos da História de Moçambique. As tomas estruturais e as dinâmicas de readaptação que essas mesmas instituições têm manifestado nos últimos anos são mais uma vez uma resposta às condições materiais da sua existência na situação que o País atravessou no último decénio. A luta pela emancipação da mulher inscreve-se neste contexto económico, social e político global, que a Lei (da Família, por exemplo) a Ideologia e a Organização não conseguirão alterar radicalmente por si só. Por outro lado, para que o desenvolvimento económico e social seja processo de profundas transformações, sem desfasamentos graves, é necessário um estudo rigoroso de todos estes fenómenos e instituições sociais e uma planificação rural em consequência.

Working Paper 3/1985: Estratégias de desenvolvimento comparadas na Guiné-Bissau: finais dos anos 60 e anos 80


Este relatório é para nós um primeiro momento de reflexão sobre a Guiné-Bissau. As 20 páginas que nos propusemos escrever podiam facilmente ser multiplicadas: quer desenvolvendo com mais detalhe a situação dos anos sessenta, quer analisando alguns aspectos particulares da evolução pós-independência. Pensamos que o eixo essencial da pesquisa deve orientar-se no sentido de estudar pormenorizadamente as alterações económico-sociais verificadas durante a guerra. Um facto que salta imediatamente á vista, por exemplo, é o da ruptura da auto-suficiência alimentar, que dando -se durante os anos sessenta nunca mais foi recuperada. Que factores estarão por detrás desta persistente crise alimentar? Serão apenas a guerra, num caso, e a seca mais o contrabando, no outro? Só uma vez compreendidas as transformações ocorridas nos anos sessenta é que poderemos distinguir o que foi a evolução “endogenamente” determinada do que foi evolução “endogenamente” determinada.

Working Paper 2/1985: Três estudos: da estratégia colonial à integração europeia


Os três textos que a seguir reproduzimos são de índole relativamente diferente mas de conteúdo, a nosso ver, complementar. O primeiro – “LE RÔLE DU CAPITAL BANCAIRE DANS LES COLONIES PORTUGAISES DE L’ANGOLA ET DE ST. TOMÉ DE 1864 AU DEBUT DU XX5 SIECLE” – integrou-se no Colóquio “Business Empires in West-Central Africa” que teve lugar na School of Oriental and African Studies (SOAS) da Universidade de Londres, em Maio de 1982. De acordo com o organizador desse Colóquio, Prof. G. Clarence–Smith, esta comunicação, ainda que modificada nalguns pontos, tinha por base um capítulo da dissertação de doutoramento em Economia que apresentáramos em 1981 na Universidade Técnica de Lisboa. Em 1983 este texto foi publicado na revista African Economic History n° 12, editada pela Universidade de Wisconsin-Madison (E.U.A.). O segundo – “ESTRATÉGIA COLONIAL PORTUGUESA E ESTRUTURAS ECONÓMICAS DE ANGOLA NOS ANOS 1960-1970” – constituiu uma contribuição ao Seminário “0 25 de Abril – Dez anos depois”, organizado pela Associação 25 de Abril de 2 a 5 de Maio de 1984, em Lisboa. O terceiro – “L’IDENTITÉ HISTORIQUE PORTUGAISE FACE AUX NOUVEAUX DEFIS DE L’INTEGRATION EUROPEENNE” – foi apresentado no Colóquio “Europe -Identité Culturelle et Modernité” realizado pela revista FORUM dirigida pelo Prof. Laurent Schwartz, na Escola Politécnica, em Paris (de 1 a 3 de Junho de 1984).

Working Paper 1/1984: Uma experiência de integração económica em África


O trabalho procura construir um enquadramento histórico e actual da CEDEAO, e fornecer elementos que sirvam como ponto de partida para o acompanhamento da sua evolução. Muito embora não pretendendo ser um estudo teórico sobre a integração em África, cuidou-se de, à organização dos dados reputados como mais relevantes, juntar um conjunto de aspectos de índole mais abstrato tais como: i) relação de liderança regional ( Lagos/Dacar•Abidjan); ii) modificações na economia mundial e a integração económica em África; iii) a integração económica em África e o nacionalismo (regionalismo) económico africano.


ISEG - Lisbon School of Economics and Management

Rua Miguel Lupi, nº20
1249-078 Lisboa
Portugal

  +351 21 392 5983 

   comunicacao@cesa.iseg.ulisboa.pt