Categories
Notícias

Conferência “A identidade e a diferença em Frantz Fanon: entre o olhar do outro e a auto-definição”

No ano em que se assinalam os 60 anos da morte do psiquiatra martiniquenho e intelectual da revolução argelina Frantz Omar Fanon, apresentamos a conferência “A identidade e a diferença em Frantz Fanon: entre o olhar do outro e a auto-definição”, com o conferencista Deivison Faustino (Deivison Nkosi) e comentários de Flávio Almada (Lbc Soldjah), a 20 de julho às 17h (CET) via zoom.

O objectivo da iniciativa é promover o conhecimento da obra de um dos pensadores mais importantes do século XX. Frantz Fanon exerceu influência fundamental em acontecimentos e processos ocorridos em continentes diversos como o Black Power Movement, a Revolução Iraniana, o Movimento Negro Unificado no Brasil, e o pensamento de autores como Paulo Freire, Lélia Gonzalez, Ali Shariati, Amílcar Cabral, Eduard Saíd, Hommi Bhabha, Slavoj Zizec, bell hooks, Samir Amin, Domênico Lossurdo, Angela Davis, Judith Butler, entre muitos outros.

A apresentação estará a cargo de Iolanda Évora (CESA-ISEG, UL) e Miguel Vale de Almeida (CRIA-ISCTE, IUL), com comentários finais de Inocência Mata (CEC-FLUL, UL).

A conferência é organizada pela Investigadora Iolanda Évora (CESA/CSG-ISEG), Projecto AFRO-PORT [FCT/PTDC/SOC-ANT/30651/2017 CESA], com apoio do CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia do ISCTE.

A conferência dirige-se tanto à comunidade científica como à sociedade civil.

A conferência terá serviço de tradução simultânea de português para inglês.

Iniciativa sujeita a pré-registo aqui.

Após registo receberá o link de acesso à plataforma zoom.

 

Bios: 

Deivison Faustino (foto: Felipe Choco), também conhecido como Deivison Nkosi, doutor em Sociologia (UFSC, Brasil), Professor da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista e coordenador pedagógico do Instituto Amma Psique e Negritude (Brasil). Rapper, é autor de Frantz Fanon – Um Revolucionário Particularmente Negro e de várias obras sobre o pensador da Martinica, e um dos estudiosos de referência da obra de Frantz Fanon, no Brasil. A sua vasta produção estrutura-se em torno do pensamento de Frantz Fanon para investigar sobre temas como: natureza, sociedade e cultura; racismo e determinantes sociais da saúde; colonialismo, capitalismo, estado e direitos; marcadores sociais da diferença; ou questões do serviço social da saúde.

 

Flávio Almada (foto José Fernandes), também conhecido como Lbc Soldjah, mestre em Relações Internacionais (ISCTE, IUL), coordenador geral da Associação Moinho da Juventude, autor da dissertação “Os discursos sobre a Cova da Moura: Uma análise crítica e exploratória a partir de alguns conceitos de Frantz Fanon”, rapper, membro da Plataforma Gueto, e conhecedor do pensamento de Frantz Fanon de referência em Portugal.