9 MAI 2019 | "Land Tenure in Africa, com Marina Temudo (ISA,ULisboa)

O mês de maio oferece mais um conjunto de tópicos em Estudos de Desenvolvimento. Marina Temudo, investigadora do ISA – Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, é a próxima convidada do Ciclo de Seminários em Estudos de Desenvolvimento, com um Seminário sobre a posse da terra em África. Este seminário realiza-se dia 9 de maio, no ISEG, das 18h às 20h. A entrada é livre, mediante registo prévio.

inscreva-se aqui!


10 MAI, 18h |"Megatrends and its impact for Development Cooperation", com Ana Paula Fernandes (OCDE)

Dia 10 de maio, a oradora convidada do Programa de Seminários em Estudos de Desenvolvimento é Ana Paula Fernandes, directora da Unidade de Inovação da OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, com um seminário sobre as 'megatendências' nas mudanças estruturais das condições económicas, sociais, tecnológicas e ambientais globais e respectivas consequências, como a escassez de recursos (alimentação, água, energia e mudanças ambientais), crescimento populacional (e migrações), urbanização, pobreza e desigualdade. A entrada é livre, condicionada à lotação da sala.
A entrada é livre, mediante registo prévio.

inscreva-se aqui!


8 MAI, 18h | Seminário Doutoral em Estudos de Desenvolvimento

A 8 de maio, o Departamento de Economia e o CEsA organizam um workshop doutoral em Estudos de Desenvolvimento, com os intervenientes João Moreira Campos, doutorando do Programa de Doutoramento de Estudos de Desenvolvimento do ISEG/ULisboa, e o Professor Carlos Farinha. A entrada é livre.  


Seminário "- Que Ensino da Economia para um Mundo em Mudança?", com Wendy Carlin - Disponível o podcast!

Passado dia 12 de abril, o ISEG recebeu um seminário organizado pela Associação Portuguesa de Economia Política (e pelo CEsA) que se debruçou sobre a pedagogia da Economia, que futuro? Foi convidada especial Wendy Carlin, da University College London que veio apresentar o projecto CORE, uma plataforma de acesso aberto com soluções inovadoras para o ensino da economia. De seguida, teve lugar um debate com participação de José Maria Castro Caldas, do Centro de Estudos Sociais (CES), Vicente Ferreira, do Colectivo Economia Plural, com moderação de Manuel Branco, da Universidade de Évora.

► oiça o podcast:


12 ABR, 14h30-17h00 | Seminário "-Que Ensino da Economia para um Mundo em Mudança?", seguido de debate

A 12 de abril, o ISEG acolhe um seminário organizado pela Associação Portuguesa de Economia Política que, a partir da questão "que ensino da Economia para um mundo em mudança?", pretende reflectir sobre os curricula dos universitários em economia. É convidada especial Wendy Carlin, da University College London que vem apresentar o projecto CORE, uma plataforma de acesso aberto para interessados em economia da inovação, desigualdade e sustentabilidade ambiental. Haverá ainda lugar a um debate sobre o tema, com os participantes José Maria Castro Caldas, do CES - Centro de Estudos Sociais, Vicente Ferreira, do Colectivo Economia Plural, com moderação de Manuel Branco, da Universidade de Évora. A entrada é livre. 


12 ABR, 18h |“Corredores do Desenvolvimento: Reestruturação Produtiva ou Continuidade Histórica? – O Caso do Corredor da Beira, Moçambique”, com João Mosca

João Mosca é o orador convidado do seminário em Estudos de Desenvolvimento do dia 12 de abril, com o tema “Corredores do Desenvolvimento: Reestruturação Produtiva ou Continuidade Histórica? – O Caso do Corredor da Beira, Moçambique”. João Mosca é investigador do CEsA – Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina e do OMR – Observatório do Meio Rural, em Moçambique, e é especializado em Economia Agrária Moçambicana. Este seminário será ministrado em português. A entrada é livre, mediante registo prévio.

inscreva-se aqui!


NOVO WORKING-PAPER CEsA/CSG 2019 | Sahel e Magreb – Ensaio sobre o norte de África, uma região em convulsão, da autoria de Maria Sousa Galito

O WP 175, de autoria de Maria Sousa Galito, centra a sua análise no Sahel e no Magreb, com o objectivo de avaliar se são regiões em crise, se há problemas comuns a afectar os países que as compõem, se há características específicas que limitam o seu desenvolvimento, se os conflitos se justificam por questões religiosas ou económicas, padrões culturais ou desafios próprios do terreno. O estudo é macro. Discute um contexto de Estados Frágeis com elevada violência, vulnerabilidade económico-social, lutas de poder ou pelos recursos naturais.

► descarregar