Joom!Fish config error: Default language is inactive!
 
Please check configuration, try to use first active language

CEsA arquivo de noticias 268

Seminários em Estudos de Desenvolvimento 2019 | 7 MAR, 18h: Cultura e economia: Paradoxos do colonialismo em Moçambique, por Lorenzo Macagno

O ISEG recebe a 7 de março Lorenzo Macagno, da Universidade Federal do Paraná, Brasil, para falar sobre o tema "Cultura e economia: Paradoxos do colonialismo em Moçambique". Este Seminário, integrado no Ciclo de Seminários em Estudos de Desenvolvimento 2019, abordará as implicações historiográficas e antropológicas do projecto assimilacionista de Portugal em Moçambique (1895-1974).

mais informação e inscrição

 

Seminários em Estudos de Desenvolvimento 2019 | 28 FEV, 18h: International Finance and Accumulation of Fictitious Capital - The case of Mozambique, por Carlos Castel-Branco

O Seminário "International Finance and Accumulation of Fictitious Capital - The case of Mozambique" abre o Ciclo de Seminários em Estudos de Desenvolvimento 2019. Tem lugar no dia 28 de fevereiro, pelas 18h, no ISEG (Anfiteatro 1, Edifício Quelhas). O keynote speaker convidado é Carlos Castel-Branco, nosso investigador, professor do ISEG e activista. Na senda dos escândalos financeiros recentes, este seminário debruça-se sobre a interação entre as finanças internacionais e dinâmicas da economia política do sistema de acumulação de capital privado de Moçambique. São destinatários os alunos de mestrado e doutoramento, investigadores, e público em geral interessado nestes assuntos. A entrada é livre, mediante inscrição prévia.

inscrições

 

28 FEV 2019 | Convite para o lançamento do Nº 3 da Mundo Crítico: Revista de Desenvolvimento e Cooperação

O CEsA convida para o lançamento do 3º número da "Mundo Crítico: Revista de Desenvolvimento e Cooperação", próximo dia 28 de fevereiro de 2019, pelas 17h, na Fundação Calouste Gulbenkian. A questão central deste número é “Cooperação para o Desenvolvimento: interesses nacionais ou agenda do bem comum?”. A sessão integra uma conversa sobre as actuais tendências da Cooperação entre a antiga Secretária de Estado do Desenvolvimento britânico, Clare Short, e a investigadora brasileira do INESC, Nathalie Beghin, com moderação pela jornalista Bárbara Reis. Claire Shot é presidente dos Conselhos de Administração da Cities Alliance e da Welfare Association. Foi membro do Parlamento britânico entre 1983 e 2010. Em 1997, foi nomeada Secretária de Estado para o Desenvolvimento Internacional (DFID) e entre 2011 e 2016 presidiu à Iniciativa de Transparência na Indústria Extrativa. Nathalie Beghin é coordenadora de assessoria do Instituto de Estudos Socioeconómicos (INESC), do Brasil, desde 2012. Foi assessora do representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento no Brasil e fez parte da Oxfam no Brasil. Em 2011, participou na elaboração e implementação do Plano Nacional para Superação da Pobreza Extrema no Brasil. A entrada é livre!

 

Prolongada chamada de trabalhos para a área temática "Afrodescendentes: sociabilidades, representações, dinâmicas culturais e sociopolíticas" | "7ª Conferência Bianual da Rede Afroeuropeans"

A área temática “Afrodescendentes: sociabilidades, representações, dinâmicas culturais e sociopolíticas” do Painel "Descolonizando o Conhecimento sobre a Europa Negra, a Diáspora Africana e a África" da 7ª Conferência Bianual da Rede Afroeuropeans: “In/Visibilidades Negras Contestadas” a acontecer a 4 e 6 de julho 2019, em Lisboa, tem aberta chamada para a submissão de comunicações até 28 de fevereiro de 2019. Esta área temática é apresentada no âmbito do projecto AFROPORT, sob coordenação de Inocência Mata (FLUL, Universidade de Lisboa) e de Iolanda Évora (CEsA/ISEG, Universidade de Lisboa).

► ler+

 

World Economic Forum Annual Meeting, Davos: The Future of Science and Technology in Society - Transmissão (23-1-2019)

 

Números da escravatura moderna segundo o Global Slavery Index (2018)

Segundo as conclusões gerais do Índice Global da Escravatura Moderna, recentemente divulgado, mais de 40 milhões de pessoas são vítimas de escravatura moderna na forma de trabalho ou casamento forçados. Sete de 10 das vítimas são mulheres e uma em quatro são crianças. Em Portugal, é estimado que 26.000 pessoas vivam escravatura moderna e 8.49/100 sejam vulneráveis à escravatura moderna. O Relatório também dá a conhecer as medidas de combate da escravatura moderna implementadas por cada um dos países analisados.

► descarregar

 

NOVO WORKING-PAPER CEsA/CSG 2018 | Global Partnerships to Local Challenges: the Actor's vision and the new educational horizons, da autoria de Lúcia Oliveira, Raquel Faria e Carlos Sangreman

O WP 174, de autoria de Lúcia Oliveira, Raquel Faria e Carlos Sangreman, aborda a importância das acções no campo da educação enquanto catalisadores do desenvolvimento local, com enfoque no ensino superior e a partir das perspectivas dadas pelos diferentes actores envolvidos. Para tal, recorre à metodologia CATWOE que permite traçar o percurso e caracterizar o Modelo Conceptual no âmbito do Ensino Superior, a fim de perceber as transformações recorrentes entre as suas acções e aquelas que seriam necessárias para optimizar o processo.

► descarregar

Mudanças ambientais podem influenciar positivamente a economia portuguesa, diz a OCDE

Nas previsões económicas da OCDE, Portugal cresce menos em 2019, mas deixa de ter défice em 2020. O Relatório Económico da OCDE (OECD Economic Outlook) revê em baixa o crescimento esperado para 2019, em linha com a média dos países que fazem parte da OCDE. O crescimento esperado para a economia portuguesa é de 2,2% para 2,1%, com novo abrandamento em 2020, para os 1,9%. A OCDE sugere às autoridades portuguesas que a composição dos diferentes impostos pode mudar, nomeadamente os impostos que incidem sobre a produção de energia, para que reflictam de forma mais apropriada o seu custo para o ambiente. Em termos globais, este relatório estima um crescimento forte, mas com um aumento das tensões comerciais e aperto das condições financeiras. O relatório cita ainda o risco de desaceleração do crescimento da China e aumento mais intenso da taxa de juros dos Estados Unidos, com impactos sobre economias emergentes.

► descarregar relatório

 

Aberta a fase de candidatura à segunda edição do Concurso Estímulo ao Emprego Científico Individual 2018.
Prazo de candidaturas a decorrer até 20 de fevereiro de 2019.